Um, dois, três...


Tem dias, que me arrependo do passado
bate um sentimento chamado "pare de ser trouxa"
Lembro tudo, coloco a mão na consciência 
E penso... nunca mais vou amar de novo
Mas sou uma pessoa que me apego fácil
Amo defeitos, e vejo qualidades demais.

Faço carinhos na minha cabeça
Leio Ique
Faço playlists que só tocam em começo de casamento
Vejo séries, filmes e novelas que tenham cenas fofas
Faço de um lugar quadrado com paredes brancas e piscas
O meu mundo onde escrevo de madrugada
Vários textos pra ver se me entendo
E muitas vezes não dá certo.

Sinto que preciso a todo momento de um abraço que dure 10 minutos e ninguém falar nada.
Talvez seja por esses e outros mil motivos 
Que eu esteja agora as 2h da madrugada 
Comendo um pacote de trakinas, ouvindo Big Girls Don't Cry
E tenho certeza que vou me arrepender amanhã pela bolacha, música melosa 
E principalmente... sobre você

No começo queria um amor, simples só um amor
Tentei 1,2,3 vezes 
Não deu, não tá dando 
Mas outra característica minha que não citei ainda é persistir no erro.
Sei oque tenho que fazer, só não consigo

Então vou contar um segredo, que promete que vai seguir, diferente de mim.
Promete pra mim que vai pensar duas, três, quatro quem sabe quinze 
Vezes antes de entregar seu coração de bandeja.
Você vai tomar cuidado com que vai deixar entrar ai dentro?
Espera um pouco
Confie menos, sofra menos!

Depois de falar isso tudo, escrever em verdana quem sabe arial 
No que no meu coração devia estar escrito em negrito, maiúsculo, fonte 56
Eu ainda vou acreditar e fazer tudo novamente, sabe porque?
Porque eu sempre amo demais, fico feliz demais.
Mas depois passa e adivinha...
Eu choro demais, Sofro demais
E assisto 500 dias com ela, até os bastidores 

Não sei ser a metade, não quero metade. 

Inspirado em The bro code


Nenhum comentário

Postar um comentário